O Sindicato dos Jornais Periódicos e Revistas do Estado de Mato Grosso do Sul (Sindjopre/MS) já é uma realidade. A entidade foi criada através de Assembléia Geral Extraordinária, realizada no último dia 7 de julho, em Campo Grande. Na ocasião, 39 diretores de empresas que editam, em Mato Grosso do Sul, jornais semanários, quinzenários e mensários e revistas oficializaram a criação da entidade que surge para fortalecer os pequenos e médios meios de comunicação, há muito tempo marginalizados, principalmente pelos órgãos públicos quando o assunto é a divisão da mídia institucional.

Na Assembléia Geral Extraordinária, além da criação do Sindicato, foi votado e aprovado o Estatuto Social da entidade e eleita a primeira diretoria executiva do Sindjopre/MS. Também foram eleitos os membros dos Conselhos Fiscal e de Ética, diretores auxiliares e delegados regionais do órgão.

Durante a votação do Estatuto, foi proposta e aceita a inclusão das empresas que editam jornais on-line entre as que poderão se afiliar ao Sindicato, que nasceu representando 37 periódicos.

Nesta terça-feira, dia 7 de agosto, integrantes da Diretoria, membros dos conselhos e das delegacias regionais, estiveram no Cartório do 4º Ofício para receber a documentação do Sindicato devidamente registrada. Esse ato possibilitou a publicação do Extrato da Ata de Fundação do Sindjopre/MS no Diário Oficial da União (em 08/08/2007) e, em seguida, a formulação do pedido da Carta Sindical ao Ministério do Trabalho e Emprego.

FORTALECIMENTO DA CLASSE

Ao conceder a primeira entrevista, momentos após a confirmação do registro do Sindjopre/MS, o presidente eleito e empossado, Averaldo Oliveira Fernandes (diretor da Folha Regional, de Camapuã), afirmou que a entidade surge para fortalecer as pequenas e médias empresas de comunicação. Ele refutou a boataria de que o Sindicato foi fundado para desencadear campanhas negativas ou difamatórias contra membros da administração pública, direta ou indireta. “O Sindicato vai, sim, exercer pressão para fazer valer o direito dos pequenos e médios empresários da comunicação. Porém, o fará dentro da lei, apelando, se preciso, aos órgãos competentes, como o Ministério Público, para que a divisão da mídia institucional respeite o potencial dos jornais considerados de pequeno e médio porte”.

Averaldo explicou que, somados, os órgãos que integram a listagem da Ata de Fundação do Sindicato distribuem, gratuitamente, mais de 150.000 exemplares de jornais e revistas por mês em todas as regiões do Estado. “Nas nossas comunidades nossa capacidade de formação de opinião é bem superior à dos grandes jornais que na quase totalidade dos municípios de Mato Grosso do Sul chegam em número diminuto e só está ao alcance de uma pequena casta de privilegiados que tem poderio econômico para arcar com custo da assinatura”.

O Sindjopre/MS, segundo o presidente, ao fortalecer os pequenos e médios meios de comunicação estará, também, contribuindo para a maior democratização do direito à informação. “Em muitas regiões do Estado, o cidadão humilde, ávido por informações, às vezes tem o direito de ler apenas o jornal de sua própria cidade, porque ele é distribuído gratuitamente”, avaliou.

A DIRETORIA

Além de Averaldo Fernandes, integram a primeira Diretoria Executiva do Sindjopre/MS a vice-presidente, Mirian Sirlei da Veiga (Jornal Maracaju Hoje, de Maracaju); 1º vice-presidente, Vagner Trindade de Castro (Folha de São Gabriel, de São Gabriel do Oeste)); secretário-geral, Valdovir José Menon (Jornal Primeira Opção, de Campo Grande); 1º secretário, Auci Corrêa Fernandes (Jornal Folha de Selvíria); 2º secretário, Alexandre Pereira de Moura (Jornal O Momento, de Campo Grande); tesoureira-geral, Luci Cordeiro de Macedo (Jornal O Comércio, de Campo Grande); 1º tesoureiro, Duprê Garcia Coelho Júnior (Jornal Folha de Mato Grosso do Sul, de Campo Grande, e Jornal Folha de Camapuã) e; 2ª tesoureira, Maria Goreth de Souza (Jornal Correio MS, de Bataguassu).

Para o Conselho Fiscal foram eleitos como membros titulares Patrícia Cezar dos Santos (Jornal Cidade Jovem, de Nova Alvorada do Sul), Renato Rech (Jornal Bandeirantes News, de Bandeirantes); e Francisco Wilson Gonçalves (Jornal Daqui, de Fátima do Sul) e como membros suplentes Maria Bernardete Carvalho (Jornal Voz da Região, de Campo Grande), José Edson Narcizo Gonçalves (Jornal A Gazeta, de Costa Rica) e Aruaque Fressato Barbosa (Revista Livre, de Campo Grande).

Para o Conselho de Ética, foram eleitos como membros titulares Carmelisa Oshiro de Oliveira (Revista Livre, de Campo Grande), Ezer Farias Cáceres (Jornal Popular, de Campo Grande) e Sônia Maria Gonçalez (Jornal O Comércio, de Campo Grande) e como membros suplentes Luiz Carlos Franco Vieira (Jornal Folha do Estado, de Campo Grande), José Renato Toneli Pereira (Jornal 1ª Opção, de Campo Grande) e Maria Lúcia Morais Menezes Fernandes (Jornal Folha Integração, de Aparecida do Taboado).

Já para ocuparem os cargos de diretores auxiliares foram eleitos para Diretor Jurídico, Etevaldo Vieira de Oliveira (Jornal Princesa do Vale, de Camapuã); Diretor Social, José Pedro Frazão (Jornal O Porta Voz, de Anastácio); Diretor de Meio Ambiente, Eliezer David de Medeiros (Jornal Informando News, de Três Lagoas); Diretor de Patrimônio, Francisco José Procópio (Jornal Plantão MS, de Sidrolância); Diretora de Cultura, Kelly Ventorim (Jornal Folha da Serra, de Maracaju); Diretor de Esportes, Ocídio Nunes da Silva (Jornal Correio de Ribas, de Ribas do Rio Pardo) e; Diretora de Comunicação Social, Marta Freire Audi (Jornal Gazeta do Pantanal, de Miranda).

Por fim, para as delegacias regionais foram escolhidos os seguintes membros: Delegacia Regional Metropolitana, Anderson João Pissin (Jornal O Guaicurus, de Campo Grande); Delegacia Regional do Norte, Denílson Medeiros Severino (Gazeta do Norte, de Camapuã); Delegacia Regional do Bolsão, Eliezer David Medeiros (Jornal Informando News, de Três Lagoas); Delegacia Regional de Dourados, Flaviano Januário da Silva (Jornal O Cativante, de Rio Brilhante); Delegacia Regional do Pantanal, Áureo Ali Almeida Adi (Jornal Gazeta do Pantanal, de Miranda); Delegacia Regional do Sudoeste, Ivaldo Pereira (Tribuna da Fronteira, de Bela Vista); Delegacia Regional do Vale do Ivinhema, Idemar Francisco da Silva (Jornal Fala MS, de Ivinhema) e Delegacia Regional da Fronteira, Cirilo Gomes de Lima (Jornal O Laçador, de Campo Grande).

Os membros da primeira diretoria do Sindjopre/MS e dos conselhos, assim como diretores auxiliares e delegados regionais, terão mandato de dois anos e seis meses. Já as diretorias subseqüentes e demais integrantes eleitos terão mandatos de dois anos.

* Publicado originalmente em agosto de 2007